04 Dezembro 2017

Seca na Argentina pode trazer altas para a soja

Escrito por 
Avalie este item
(0 votos)

Os contratos da soja na Bolsa de Chicago (CBOT) fecharam a sexta-feira, dia 1º, em alta para o grão. A alta do petróleo e a queda do dólar garantiram a subida da cotação e zerando as perdas acumuladas ao longo da semana.

A elevação do petróleo trouxe recursos para as commodities em geral. Já a queda do dólar deu competitividade aos produtos de exportação americanos. Para completar o cenário positivo, há previsão de clima seco na Argentina, que poderia prejudicar o plantio e comprometer o potencial produtivo naquela país.

Segundo o Ministério da Agroindústria da Argentina, a semeadura da soja na safra 2017/2018 somava em 48% até o dia 30 de novembro. Na semana anterior o plantio estava em 41%. No mesmo período do ano passado os trabalhos de campo atingiam 50%.

Aqui no Brasil, o mercado teve um dia de poucos negócios e preços estáveis nos portos e com pequenas quedas em municípios mais distantes. A razão para isso foi a queda do dólar, que mesmo com a alta registrada na Bolsa de Chicago, atrapalhou os preços por aqui.

Em relação ao plantio, a consultoria Safras & Mercado indicou que até o dia 1º de dezembro, 90,5% da área já estava semeada. Na semana anterior, o plantio era de 81,1%. Em igual período do ano passado, a semeadura estava em 91,4%. A média para o período é de 89%. 


Fonte Rural BR

Mais Notícias

Chuva de granizo atinge lavouras do Paraná

16-12-2017

Uma chuva de granizo atingiu a cidade de Pinhão, no oeste do Paraná, na tarde desta sexta-feira, dia 15. Segundo o sindicato rural da cidade, a queda de granizo foi localizada, mas prejudicou lavouras de soja e milho aa região.“A chuva durou cerca de vinte minutos e as pedras de gelo caíram por cinco minutos apenas. Nós tivemos estragos també...

Leia mais...

Segunda safra terá menor área plantada desde 2015

15-12-2017

A consultoria AgRural projetou nesta sexta-feira, dia 15, recuo de 12,4% no plantio de milho da segunda safra em 2017/2018, para 9,6 milhões de hectares, o que, segundo a consultoria, deve ser a menor área plantada desde 2015. O número representa queda de 1,356 milhão de hectares em relação à safrinha de 2016/2017. "Os principais motivos para ...

Leia mais...

Plantio de soja na Argentina avança para 65%

15-12-2017

O plantio de soja da safra 2017/2018 da Argentina avançou 10,2 pontos percentuais em uma semana, para 65% da área projetada, de 18,1 milhões de hectares, segundo relatório semanal da Bolsa de Cereais de Buenos Aires. Conforme a bolsa, a falta de umidade do solo continua atrasando os trabalhos de campo. Na comparação com igual período do ano passado...

Leia mais...

Venda de café da safra 2017/2018 atinge 66%

15-12-2017

A comercialização da safra de café do Brasil 2017/2018 chegou a 66% até o dia 12 de dezembro. Os dados foram divulgados pela consultoria Safras & Mercado nesta quinta-feira, dia 14. No último mês, a estimativa avançou em 6 pontos percentuais.As vendas estão atrasadas em relação ao ano passado, quando 74% da safra 2016/2017 estava negociada. No ...

Leia mais...

Soja cai 1% com previsão de chuva na Argentina

15-12-2017

Os contratos futuros da soja negociados na Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT) fecharam a quinta-feira, 14, com preços acentuadamente mais baixos. O vencimento de janeiro caiu mais de 1%. A melhora no clima prevista para a segunda quinzena de dezembro na Argentina e no Sul do Brasil pressionaram o mercado.De acordo com a consultoria Safras ...

Leia mais...

Arroz: falta de energia prejudica lavouras no RS

14-12-2017

Os produtores de arroz do Rio Grande do Sul têm convivido nos últimos meses com as mais variadas adversidades para conseguir produzir nesta safra. Depois do clima e preços, os problemas de energia elétrica também atrapalham a implantação das lavouras no estado, segundo a consultoria Safras & Mercado. A falta de luz e precariedade dos equipament...

Leia mais...

Trigo: safra menor não garante preço muito alto

14-12-2017

A safra de trigo 2017 é 30% menor do que a do ano passado. A quebra da produção foi causada pelo clima, mas, apesar da oferta menos aquecida, os preços não estão reagindo como deveriam. O preço chega a R$ 650 a tonelada no Paraná e R$ 580 no Rio Grande do Sul, o que representa um valor 10% maior do que os que eram praticados no mesmo período do ano...

Leia mais...

Produção de grãos deve cair 4,7% na safra 17/18

13-12-2017

A produção de grãos na safra 2017/2018 deverá atingir 226,5 milhões de toneladas. O número representa um recuo de 4,7% em relação à safra passada, que atingiu 237,7 milhões de toneladas e foi considerada um feito excepcional do setor agrícola brasileiro.O dado foi divulgado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) nesta terça...

Leia mais...