11 Março 2018

Com técnica, infestação de planta daninha cai 86%

Escrito por 
Avalie este item
(0 votos)

Um experimento realizado pela Embrapa Hortaliças comparou o sistema de produção de plantio direto com o sistema convencional, no que se refere ao controle de plantas daninhas no plantio de tomate entre duas culturas de grãos, no caso, milho e soja. O resultado demonstrou que, no sistema de plantio direto, houve uma redução de 85,9% na infestação de plantas daninhas na lavoura de tomate rasteiro para processamento industrial.

De acordo com a pesquisadora e responsável pelo experimento, Núbia Correia, os produtores costumam utilizar o plantio direto no cultivo de grãos, em especial de soja, mas quando entram com o tomate na área, optam pelo sistema convencional, com aração e gradagem. “Esse ensaio mostrou que há grandes benefícios quando se mantém o plantio direto também no cultivo de tomate em sucessão”, disse.

Segundo ela, em termos estatísticos, o tomate não apresentou diferença de produtividade entre os dois sistemas de produção. Contudo, devido à redução de plantas daninhas na área com palhada de milho, houve menor necessidade de aplicação de herbicidas, o que se traduz em ganhos econômicos e ambientais para o agricultor.

“Na condução dos dois sistemas de produção, nós utilizamos herbicida somente quando necessário. No plantio direto, uma única aplicação foi suficiente para manutenção do controle, mas no sistema convencional, foram necessárias quatro aplicações de herbicida”,explicou.

Ela opina que, apesar do controle químico ser a principal estratégia de manejo de plantas daninhas nas culturas agrícolas, ele não pode ser o único e que a adoção de outras práticas agrícolas como a manutenção de cobertura morta sobre o solo podem trazer vantagens para todo o sistema produtivo.

Milho gerou 10 toneladas de palhada por hectare

Conduzido desde novembro de 2016, em área irrigada por pivô central, o experimento teve início com a semeadura do milho que, quando colhido em abril de 2017, deixou sobre o solo cerca de 10 toneladas de palhada por hectare. Em seguida, na área com o preparo convencional, foram realizadas três gradagens e, no plantio direto, a palhada ficou disposta sobre o solo.

Em maio de 2017, o tomate foi plantado para se verificar a influência da palhada de milho na dinâmica de infestação por plantas daninhas. “Além de formar uma barreira física e melhorar a fertilidade do solo, a palhada de milho pode ter liberado substâncias químicas que inibiram diretamente a germinação das sementes de plantas daninhas, ou seja, houve um efeito alelopático da palhada como um herbicida natural”, explica a pesquisadora.

Por outro lado, no sistema de produção convencional, a infestação de tiguera de milho foi muito alta em virtude das operações para o preparo do solo que favoreceu a disseminação e germinação das sementes de milho.

A equipe de pesquisa pretende fazer outros experimentos, inclusive com consórcio de milho e braquiária, porque quanto mais palha, menor a incidência de planta daninha. “O tomate ganha e a soja que entrará em seguida também se beneficiará”, pondera. Após a colheita do tomate em setembro, o ensaio teve continuidade com o plantio de soja em novembro, que se aproxima agora da colheita. “Na próxima etapa, vamos avaliar a produção e o controle de plantas daninhas na soja”, adianta.

Geralmente, o setor produtivo costuma adotar essa ordem de sucessão de milho-tomate-soja, ou então soja-tomate-soja, porém não é habitual manter a palhada durante o cultivo do tomate. Logo, a proposta dessa pesquisa é incentivar o plantio direto também durante o ciclo do fruto.

A palhada de milho traz mais benefício, com rendimento de 10 toneladas por hectare de palhada e alta relação carbono/nitrogênio, que está associada à decomposição mais lenta da palhada. Já a palha da soja rende bem menos, cerca de 2 toneladas por hectare, e tem rápida decomposição.  “O milho é uma cultura muito importante nos sistemas de produção de tomate rasteiro, pois mais de 50% das áreas de tomateiro são ocupadas anteriormente por milho”, contextualiza Núbia.

O sistema de plantio direto no tomate para processamento industrial em sucessão com culturas de grãos pode ser aplicado em todas as regiões produtoras dessa hortaliça.

“É importante os produtores saberem o impacto positivo que a adoção do plantio direto tem para a redução do uso de herbicida no plantio de tomate”, sinaliza a pesquisadora.


Fonte Rural BR

Mais Notícias

Milho: cotações recuam quase 8% em uma semana

18-06-2018

A maior oferta interna de milho mantém os preços do cereal em queda em todas as praças acompanhadas pelo Cepea. No geral, a colheita da segunda safra de milho começou aos poucos em algumas regiões do Centro-Oeste, Sudeste e Sul do país.Assim, parte dos vendedores consultados pelo Cepea tenta escoar os estoques, visando liberar espaço para a entrada...

Leia mais...

Soja: vazio sanitário já começou em Santa Catarina

18-06-2018

O vazio sanitário da soja começou nesta sexta, dia 15, em Santa Catarina e vai até 15 de setembro, segundo a Secretaria de Agricultura do estado. Nesse período é proibido ter plantas em crescimento nas lavouras catarinenses para evitar a ferrugem asiática, uma das principais pragas da lavoura.  "A geada já está fazendo uma faxina em nosso...

Leia mais...

Soja despenca e acumula queda de 6,5% na semana

18-06-2018

Os contratos da soja negociados na Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT) fecharam a última sexta-feira, 15, com preços mais baixos. Na sessão, o grão chegou atingir US$ 9,03 por bushel. No acumulado da semana, o vencimento de julho acumulou desvalorização de 6,67%.O mercado voltou a ser pressionado pela crescente tensão comercial entre Estados Uni...

Leia mais...

Cultivar de soja suporta o dobro de percevejos

17-06-2018

A primeira cultivar de soja com tolerância ao ataque de percevejos deverá estar disponível no mercado nas próximas safras. A tecnologia, desenvolvida pela Embrapa, tem elevado o potencial produtivo da lavoura e suporta o dobro do ataque de percevejos, sem reduzir o rendimento.Os resultados mostraram que as plantas desenvolvidas apresentaram alta pr...

Leia mais...

Ford apresenta F-150 Raptor 2019

17-06-2018

(function(d,s,id){var js,fjs=d.getElementsByTagName(s)[0];if(d.getElementById(id))return;js=d.createElement(s);js.id=id;js.src='https://embed.playbuzz.com/sdk.js';fjs.parentNode.insertBefore(js,fjs);}(document,'script','playbuzz-sdk')); Fonte Rural BR

Leia mais...

Milho: novos híbridos prometem alta produtividade

17-06-2018

A empresa Sementes Agroceres apresentou nesta semana quatro novos híbridos de milho. De acordo com a companhia, todos produtos chegam ao mercado com uma tecnologia que auxilia na proteção da raiz contra ataques da larva-alfinete (diabrótica speciosa) e na proteção até a espiga contra ataques de lagartas da parte aérea, além de ser tolerante ao...

Leia mais...

Mercado de milho: o que esperar na próxima semana

16-06-2018

Acompanhe as indicações do analista Paulo Molinari, da consultoria Safras & Mercado, sobre o que vai ser importante para o mercado de milho na próxima semana. (function(d,s,id){var js,fjs=d.getElementsByTagName(s)[0];if(d.getElementById(id))return;js=d.createElement(s);js.id=id;js.src='https://embed.playbuzz.com/sdk.js';fjs.parentNode.inse...

Leia mais...

USDA estima produção global recorde para 2018/19

15-06-2018

A produção mundial de café em 2018/19 deverá totalizar 171,166 milhões de sacas de 60 quilos, contra 159,768 milhões de sacas na temporada anterior, de acordo com projeção do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA).Segundo o USDA, o recorde na produção global deve ser impulsionado basicamente pela também recorde safra brasileira.O Bra...

Leia mais...

Chicago: soja atinge mínima de US$ 9,03 por bushel

15-06-2018

A soja negociada na Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT) abriu a sessão desta sexta-feira, 15, com forte queda. A oleaginosa chegou a registrar cotações mínimas de US$ 9,03 por bushel no contrato de julho, recuo superior a 2,3% em relação ao fechamento do dia anterior. No acumulado do mês, a queda é mair que 8%.Confira a reportagem completa ...

Leia mais...