14 Maio 2018

Suco de laranja: volume exportado aos EUA sobe 69%

Escrito por 
Avalie este item
(0 votos)

O volume exportado de suco de laranja aos Estados Unidos cresceu 69% nos dez primeiros meses da safra 2017/2018, entre julho do ano passado e abril deste ano, em comparação com igual período de 2016/2017, de 151,76 mil para 256,22 mil toneladas.

A dois meses do fim da safra, a indústria brasileira se aproxima do recorde histórico de exportações da bebida ao mercado norte-americano, em 2006/07, de 259,4 mil toneladas, volume que será superado já neste mês de maio.

Já a receita com as exportações de suco para os Estados Unidos atingiu US$ 453,6 milhões em dez meses da safra 2017/2018. O valor já supera o recorde de US$ 419,13 milhões, obtido na safra 2014/15, e representa alta de 62% ante os US$ 279,4 milhões dos dez primeiros meses da safra 2016/17.

O levantamento, divulgado nesta segunda-feira, dia 14, pela Associação Nacional dos Exportadores de Sucos Cítricos (CitrusBR) a partir dos dados do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), considera a soma dos volumes de suco de laranja concentrado e congelado (FCOJ) e do o suco fresco, ou não concentrado e congelado (NFC). O volume de NFC, seis vezes maior, é transformado no equivalente em FCOJ e somado ao do concentrado no total divulgado.

O suco de laranja enviado aos Estados Unidos é basicamente o FCOJ utilizado para ser reconstituído e comercializado no mercado local, ou reexportado. A produção norte-americana, em queda por causa da ação do greening na Flórida - principal praga dos pomares -, obrigou o fechamento de fábricas naquele Estado. Como consequência, a demanda pela bebida brasileira tem aumentado.

Para completar, a oferta local foi atingida também pela ação do furacão Irma, que afetou a produção de pomares daquele Estado norte-americano no fim do ano passado.

Com o desempenho das exportações ao mercado norte-americano, o volume total embarcado da bebida entre julho e abril deste ano sobre o mesmo período da safra anterior cresceu 30%, de 723,15 mil para 941,41 mil toneladas. A receita com as exportações totais de suco saltou 31% entre os mesmos períodos, de US$ 1,31 bilhão para US$ 1,72 bilhão.

O volume vendido nos dez primeiros meses da safra 2017/2018 para a União Europeia, destino de 60% do suco de laranja brasileiro no período, atingiu 558,7 mil toneladas ante 459 mil toneladas de FCOJ equivalente no período anterior, alta de 22%. É o mesmo percentual de variação na receita do suco exportado entre os períodos para a o bloco econômico, de US$ 831,2 milhões para US$ 1,016 bilhão.

Entre os mercados restantes, destaque é o Japão, com o crescimento de 41% nos embarques em dez meses de safra, para 40,7 mil toneladas e de 64% na receita, com US$ 78,5 milhões. A China aumentou em 19% o volume de suco importado do Brasil, com 30,14 mil toneladas e em 31% a receita, a US$ 60,6 milhões, entre os períodos.

Em comunicado, o diretor executivo da CitrusBR, Ibiapaba Netto, avaliou que "o ritmo nas exportações brasileiras ainda é guiado pelo cenário de restrição de oferta observado durante o ano passado. A baixa na produção durante a safra 2016/2017, uma das menores da história continua, sem dúvida, influenciando no ritmo de alta da safra corrente".

A CitrusBR voltou a comparar o atual período com os dez meses da safra retrasada, a 2015/2016, antes dos problemas derivados da pouca oferta de laranja, e mostrou que há um aumento de 3% no volume total de FCOJ equivalente exportado pelo Brasil. Naquela safra, o volume exportado entre julho de 2015 e março de 2016 estava em 913,8 mil toneladas.

Na comparação entre esses dois períodos e desconsiderado a safra passada, a CitrusBR aponta que Estados Unidos, com alta de 55% no volume exportado, e União Europeia, com recuo de 11% mostram direções opostas no comércio da bebida.


Fonte Rural BR

Mais Notícias

Milho: novo inoculante aumenta produção em 54%

26-05-2018

A empresa catarinense NovaTero obteve registro inédito do Ministério da Agricultura para comercialização de um inoculante à base de fungo micorrízico arbuscular (FMA) da espécie Rhizophagus Intraradices para as culturas de soja e milho. Segundo a empresa, o aumento de produtividade pode chegar a dois dígitos percentuais. As validações agronômicas m...

Leia mais...

Saiba o que pode mexer com o mercado na semana

26-05-2018

Veja as indicações do analista Luiz Fernando Roque, da consultoria Safras & Mercado, sobre os fatos que serão destaque no mercado de soja na próxima semana. (function(d,s,id){var js,fjs=d.getElementsByTagName(s)[0];if(d.getElementById(id))return;js=d.createElement(s);js.id=id;js.src='https://embed.playbuzz.com/sdk.js';fjs.parentNode.insert...

Leia mais...

Milho: Conab faz novo leilão de frete

25-05-2018

Na próxima quarta-feira, dia 6, a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) realiza mais um leilão para contratar a remoção de 66,9 mil toneladas de milho dos estoques públicos do governo para abastecer o Programa de Vendas em Balcão (ProVB), que atende a pequenos criadores que usam o grão na ração animal.Nesta operação, dez estados das regiões N...

Leia mais...

Abiove eleva estimativa de exportação de soja

25-05-2018

A Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais (Abiove) manteve a sua previsão de safra de soja do Brasil em 2017/2018 em 118,4 milhões de toneladas, mas elevou em 1,3% a estimativa de exportação do país em 2018 de 71,2 milhões para 72,1 milhões de toneladas. A associação deixou estável a previsão de esmagamento neste ano em 43,6 milhões ...

Leia mais...

Grãos: safra da Argentina é revisada para baixo

25-05-2018

A produção de soja argentina deve chegar em 36,6 milhões de toneladas, com queda de 33,5% sobre a temporada anterior, que ficou em 55 milhões de toneladas. Os dados foram revisados nesta sexta-feira, dia 25, pelo Ministério da Agroindústria da Argentina. Em relação à estimativa divulgada em abril, a queda ficou em 2,7%.Já a área de soja da Argentin...

Leia mais...

Agro já sofre com paralisação dos caminhoneiros

24-05-2018

A greve de caminhoneiros que chega ao 4º dia nesta quinta-feira com fortes reflexos ao setor produtivo do agronegócio.  Com a falta de transporte para produtos básicos, animais em granjas estão passando fome e frigoríficos estão paralisando os abates. Confira, abaixo, os principais impactos da greve dos caminhoneiros no agronegócio brasileiro:...

Leia mais...

Funrural: Aprosoja tenta reverter decisão do STF

24-05-2018

A Associação Brasileira dos Produtores de Soja (Aprosoja Brasil) afirmou na noite desta quarta-feira, dia 23, que vai continuar buscando soluções possíveis para reverter os efeitos da decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que, por 7 votos a 3, entendeu como válida a cobrança retroativa do Fundo de Assistência ao Trabalhador Rural (Fun...

Leia mais...

Com boa demanda, arroz se valoriza mais de 1%

23-05-2018

O preço do arroz em casca se elevou no Rio Grande do Sul, devido às demandas internas e externas aquecidas. Entre 15 e 22 de maio, o arroz, 58% grãos inteiros, subiu 1,17%, fechando a R$ 36,89 por saca de 50 quilos no dia na terça.Para efetivar exportações, tradings estiveram ativas no mercado. Desta maneira, parte das beneficiadoras consultadas pe...

Leia mais...

Algar, Bunge e Cargill são multadas por grãos

23-05-2018

As tradings agrícolas Bunge e Cargill, que figuram entre as maiores empresas do setor, foram multadas pelo Ibama por terem adquirido milhares de sacas de grãos produzidos em terras que estavam embargadas pelo órgão, por conta de irregularidade ambiental.A Cargill foi autuada em R$ 5 milhões por ter comprado 10 mil sacas de 60 quilos de soja produzi...

Leia mais...