08 Junho 2018

Feira debate fortalecimento da agricutura familiar

Escrito por 
Avalie este item
(0 votos)

Produtores da agricultura familiar, orgânicos, agroecológicos e comunidades tradicionais estão reunidos na Bio Brazil Fair-Biofach América Latina, que ocorre na capital paulista até o próximo sábado (9), no Pavilhão de Exposições do Anhembi. O espaço promove o debate em torno de alternativas ao atual modelo do agrícola do país e possibilita que os produtores troquem experiências e encontrem novas parcerias de negócio.

Dados da Secretaria Especial da Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário (Sead), do governo federal, mostram que 70% dos alimentos que os brasileiros consomem vêm da agricultura familiar. Atualmente há cerca de 4,5 milhões estabelecimentos de agricultura familiar, gerando uma economia de cerca de US$ 20 bilhões na cadeia de produção de alimentos, segundo a secretária.

“Se o governo não fortalecer a agricultura familiar, ela vai desaparecer. Esse pequeno agricultor vai para a cidade morar na favela, morar na vila e vai engrossar as fileiras que hoje já sabe o sufoco que é as grandes cidades, com vários problemas sociais”, disse o produtor de arroz e sócio da Cooperativa dos Trabalhadores Assentados da região de Porto Alegre (Cootap), Nelson Krupinski.

A cooperativa em que Nelson trabalha conta com 1.462 famílias associadas em 21 assentamentos da reforma agrária em Porto Alegre, distribuídas por 16 municípios. A produção começou com arroz, em 1999, e atualmente já se expandiu para produção de verduras, frutas e leite. A cooperativa tem o apoio da Sead que, segundo Nelson, possibilita a criação de novos espaços para comercialização.

Ele destacou a importância do incentivo do governo, em suas três esferas, para a sobrevivência da agricultura familiar por meio da comercialização para abastecimento de escolas públicas, por exemplo. “Comprar hoje da agricultura familiar, em compras organizadas pelo governo em políticas públicas, ganha-se duas vezes, porque você mantém a família produzindo e mantém o ambiente produtivo. Normalmente as famílias estão mais convertidas à agroecologia, então essa família vai cuidar do local, vai cuidar da mata, vai cuidar do solo, dos animais e da flora que ali existe, e vai alimentar alguém na cidade”, diz.

O secretário da Sead, Jefferson Coriteac, disse que a saída dos agricultores do campo em direção às cidades, na busca de melhores oportunidades, é uma preocupação. “Nós temos uma preocupação que é o êxodo rural. O jovem hoje sai do campo, vai para as cidades na expectativa e na esperança de conseguir novas oportunidades. Nós, dentro do governo, estamos desenvolvendo políticas públicas para manter o jovem na área rural para que ele possa ter a garantia de continuidade”, conta.

O secretário ressaltou uma das políticas de incentivo a esses produtores, que é a titulação de terra. A medida trata da doação do título da terra para o agricultor, com o objetivo de que a família possa permanecer no local em que já cultiva por gerações e se manter com os recursos vindos da sua produção.

O produtor Nelson concorda que o fortalecimento da agricultura familiar se dá por meio de políticas públicas. “[É importante] fortalecer a pequena agricultura familiar. E hoje [o fortalecimento] é com política pública, com fortalecimento de custeio, de financiamento das propriedades, da agroindustrialização [processo de transformar alimentos in natura em produtos diferenciados], porque de nada adianta produzir no campo e não colocar a agroindústria lá”, acrescentou o produtor.


Fonte Rural BR

Mais Notícias

Milho: cotações recuam quase 8% em uma semana

18-06-2018

A maior oferta interna de milho mantém os preços do cereal em queda em todas as praças acompanhadas pelo Cepea. No geral, a colheita da segunda safra de milho começou aos poucos em algumas regiões do Centro-Oeste, Sudeste e Sul do país.Assim, parte dos vendedores consultados pelo Cepea tenta escoar os estoques, visando liberar espaço para a entrada...

Leia mais...

Soja: vazio sanitário já começou em Santa Catarina

18-06-2018

O vazio sanitário da soja começou nesta sexta, dia 15, em Santa Catarina e vai até 15 de setembro, segundo a Secretaria de Agricultura do estado. Nesse período é proibido ter plantas em crescimento nas lavouras catarinenses para evitar a ferrugem asiática, uma das principais pragas da lavoura.  "A geada já está fazendo uma faxina em nosso...

Leia mais...

Soja despenca e acumula queda de 6,5% na semana

18-06-2018

Os contratos da soja negociados na Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT) fecharam a última sexta-feira, 15, com preços mais baixos. Na sessão, o grão chegou atingir US$ 9,03 por bushel. No acumulado da semana, o vencimento de julho acumulou desvalorização de 6,67%.O mercado voltou a ser pressionado pela crescente tensão comercial entre Estados Uni...

Leia mais...

Cultivar de soja suporta o dobro de percevejos

17-06-2018

A primeira cultivar de soja com tolerância ao ataque de percevejos deverá estar disponível no mercado nas próximas safras. A tecnologia, desenvolvida pela Embrapa, tem elevado o potencial produtivo da lavoura e suporta o dobro do ataque de percevejos, sem reduzir o rendimento.Os resultados mostraram que as plantas desenvolvidas apresentaram alta pr...

Leia mais...

Ford apresenta F-150 Raptor 2019

17-06-2018

(function(d,s,id){var js,fjs=d.getElementsByTagName(s)[0];if(d.getElementById(id))return;js=d.createElement(s);js.id=id;js.src='https://embed.playbuzz.com/sdk.js';fjs.parentNode.insertBefore(js,fjs);}(document,'script','playbuzz-sdk')); Fonte Rural BR

Leia mais...

Milho: novos híbridos prometem alta produtividade

17-06-2018

A empresa Sementes Agroceres apresentou nesta semana quatro novos híbridos de milho. De acordo com a companhia, todos produtos chegam ao mercado com uma tecnologia que auxilia na proteção da raiz contra ataques da larva-alfinete (diabrótica speciosa) e na proteção até a espiga contra ataques de lagartas da parte aérea, além de ser tolerante ao...

Leia mais...

Mercado de milho: o que esperar na próxima semana

16-06-2018

Acompanhe as indicações do analista Paulo Molinari, da consultoria Safras & Mercado, sobre o que vai ser importante para o mercado de milho na próxima semana. (function(d,s,id){var js,fjs=d.getElementsByTagName(s)[0];if(d.getElementById(id))return;js=d.createElement(s);js.id=id;js.src='https://embed.playbuzz.com/sdk.js';fjs.parentNode.inse...

Leia mais...

USDA estima produção global recorde para 2018/19

15-06-2018

A produção mundial de café em 2018/19 deverá totalizar 171,166 milhões de sacas de 60 quilos, contra 159,768 milhões de sacas na temporada anterior, de acordo com projeção do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA).Segundo o USDA, o recorde na produção global deve ser impulsionado basicamente pela também recorde safra brasileira.O Bra...

Leia mais...

Chicago: soja atinge mínima de US$ 9,03 por bushel

15-06-2018

A soja negociada na Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT) abriu a sessão desta sexta-feira, 15, com forte queda. A oleaginosa chegou a registrar cotações mínimas de US$ 9,03 por bushel no contrato de julho, recuo superior a 2,3% em relação ao fechamento do dia anterior. No acumulado do mês, a queda é mair que 8%.Confira a reportagem completa ...

Leia mais...