15 Maio 2019

Caminhoneiros: linha de crédito será liberada na próxima semana

Escrito por 
Avalie este item
(0 votos)

A partir da semana que vem os caminhoneiros passarão a ter acesso à linha de financiamento de R$ 500 milhões para compra de pneus e manutenção de veículos, conforme promessa feita pelo governo no mês passado para evitar uma nova greve da categoria.

O limite do crédito individual será de R$ 30 mil e poderá ser buscado nos bancos que fazem financiamento indireto para o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), responsável pela administração da linha. “Já tivemos reuniões com os bancos esta semana para discutir a operacionalização para garantir o repasse”, informou ontem o presidente do BNDES, Joaquim Levy, em coletiva para divulgar o lucro recorde de R$ 11,1 bilhões no primeiro trimestre.

Levy afirmou que o Ministério da Economia já autorizou os empréstimos e que faltam apenas “pequenos ajustes” para colocar a linha em prática. “Já recebi sinalização do Ministério da Economia, a gente está pronto para isso. A diretoria agora vai finalizar o modelo que já está pré-aprovado. Que liguem as máquinas!”, brincou.

Em maio do ano passado, a parada de dez dias dos caminhoneiros por causa do aumento do diesel tirou 1,2 ponto porcentual do Produto Interno Bruto (PIB), o que poderia enfraquecer ainda mais a previsão do crescimento para este ano, já reduzido por 11 vezes pelo mercado financeiro no relatório Focus, publicado pelo Banco Central. Atualmente, a previsão dos economistas é de alta de 1,45%, ante a previsão do governo de crescimento em torno dos 2,0%.

O executivo explicou que para o BNDES a linha também é positiva, já que o banco é responsável pelo financiamento dos caminhões que serão preservados. “Quero que o ativo que eu emprestei tenha o máximo rendimento e mantenha seu valor por muitos anos. A ideia é dar condições para ter certeza que no momento de desafio do setor, o caminhoneiro vai poder preservar o capital dele”, disse Levy. Para ele, a linha poderá chegar sem a menor dificuldade a R$ 1 bilhão, “vai depender da demanda.”

O BNDES divulgou nesta terça-feira, dia 14, um lucro trimestral recorde de R$ 11,1 bilhões, ante R$ 2 bilhões em igual período de 2018, puxado principalmente por venda de ações de empresas como Petrobrás e Fibria. O banco está reduzindo participações societárias que considera maduras, e com isso as operações de vendas de ações tem superado os ganhos com intermediações financeiras, cada vez mais baixas por queda de demanda.

No primeiro trimestre de 2019, a carteira de crédito líquida do BNDES caiu de R$ 497 milhões para R$ 489,7 milhões, refletindo a redução dos financiamentos. Segundo Levy, o banco pretende reduzir cada vez mais sua participação nos créditos direcionados, ou seja, aqueles cujas taxas são determinadas pelo governo, para deixar mais espaço para os créditos livres, que não possuem essas amarras. Entre 2015 e 2019 o crédito do BNDES caiu de 11,3% para 7% do PIB, enquanto as demais instituições, como Caixa e Banco do Brasil, entre outras, registraram queda de 15,2% para 14,5% do PIB.

hbspt.cta.load(5130076, '73eecd4b-3f9f-4c4c-8ba1-49eb50e12b94', {});


Fonte Canal Rural

Mais Notícias

Demarcação de terras indígenas na Agricultura é ‘meramente administrativa’, diz ministra

22-05-2019

Demarcação de terras indígenas na Agricultura é ‘meramente administrativa’, diz ministra

A ministra Tereza Cristina afirmou nesta quarta-feira, dia 22, que a mudança das demarcações de terras indígenas para o Ministério da Agricultura foi meramente administrativa. “Não tem viés, não tem nada. Vamos cumprir a lei. A vinda para o Incra [Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária] da parte de demarcação e licenças ambientais veio...

Leia mais...

Jair Bolsonaro não participará de manifestações pró-governo, diz Planalto

22-05-2019

Jair Bolsonaro não participará de manifestações pró-governo, diz Planalto

O Palácio do Planalto informou nesta terça-feira, dia 21, que o presidente Jair Bolsonaro não participará das manifestações previstas para o próximo domingo, dia 26, que têm pautas favoráveis ao governo, como a defesa da reforma da Previdência e do projeto de lei anticrime, que tramitam no Congresso Nacional. Segundo o porta-voz da Presidência da R...

Leia mais...

Abiec projeta negócios de até US$ 1 bilhão em retorno de feira chinesa

22-05-2019

Abiec projeta negócios de até US$ 1 bilhão em retorno de feira chinesa

A Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carnes (Abiec) em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), finalizou sua participação na Sial China, considerada a terceira maior feira de inovação alimentar da Ásia no mundo, com a expectativa de uma expansão comercial das vendas para o mercad...

Leia mais...

Colheita do café começa na região da Cooxupé; safra deve ser 10% menor

22-05-2019

Colheita do café começa na região da Cooxupé; safra deve ser 10% menor

A Cooperativa Regional de Cafeicultores em Guaxupé (Cooxupé) informou que os trabalhos de colheita do café já começaram na região. Atualmente, a Cooxupé possui mais de 14,5 mil cooperados em mais de 200 municípios nas regiões do sul de Minas Gerais, Cerrado mineiro e média mogiana do estado de São Paulo.A expectativa da entidade nesta temporada é q...

Leia mais...

Bolsonaro muda regras sobre porte e posse de armas

22-05-2019

Bolsonaro muda regras sobre porte e posse de armas

O governo federal publicou nesta quarta-feira, dia 22, novo decreto que altera regras do Decreto nº 9.785, de 7 de maio de 2019, que trata da aquisição, cadastro, registro, posse, porte e comercialização de armas de fogo no país. Em nota, o Palácio do Planalto informou que as mudanças foram determinadas pelo presidente Jair Bolsonaro “a partir dos ...

Leia mais...

Demarcação de terras indígenas e prorrogação do PRA podem ser votados nesta quarta

22-05-2019

Demarcação de terras indígenas e prorrogação do PRA podem ser votados nesta quarta

O Plenário da Câmara dos Deputados volta a se reunir nesta quarta-feira, dia 22, para analisar seis medidas provisórias, algumas delas prestes a caducar. A mais polêmica é a 870/2019, que reduziu de 29 para 22 o número de ministérios, redistribuindo atribuições. Pela decisão, foram extintos os ministérios das Cidades; Cultura; Desenvolvimento Socia...

Leia mais...

Plano Safra terá pequenas inovações, afirma Tereza Cristina

22-05-2019

Plano Safra terá pequenas inovações, afirma Tereza Cristina

A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, afirmou nesta quarta-feira, dia 22, que o Plano Safra 2019/2020, que será lançado no dia 12 de junho, vai ter “pequenas inovações”. Ela destacou que quer rever o modelo de crédito rural do Brasil, mas que a mudança precisa ser gradual.“Precisamos rever o modelo de crédito rural e vamos ter pequenas inovaç...

Leia mais...

Bolsonaro está reavaliando decreto de armas, diz governo

22-05-2019

Bolsonaro está reavaliando decreto de armas, diz governo

O governo federal está revisando o Decreto nº 9.785/2019, que mudou as regras sobre aquisição, cadastro, registro, posse, porte e comercialização de armas de fogo. A norma foi publicada no último dia 8 de maio. O porta-voz da Presidência da República, Otávio Rêgo Barros, informou  nesta terça-feira, dia 21, que um dos pontos que poderá ser alterado...

Leia mais...

Plano de ajuda de Trump deve pagar US$ 2 por bushel para produtores de soja dos EUA

22-05-2019

Plano de ajuda de Trump deve pagar US$ 2 por bushel para produtores de soja dos EUA

Os preços futuros da soja negociados na Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT) fecharam a terça-feira, 21, com preços mais baixos. A oleaginosa com entrega em julho fechou com baixa de 1,17%, a US$ 8,22 por bushel. A posição agosto teve cotação de US$ 8,28 por bushel, com perda de 1,16%.Após operar a maior parte do dia em alta, o mercado mudou de d...

Leia mais...