18 Julho 2019

Mangalarga marchador: pesquisa inédita analisa importância de selas personalizadas

Escrito por 
Avalie este item
(0 votos)

Uma pesquisa da Universidade Federal de Minas Gerais em parceria com a Associação Brasileira dos Criadores de Cavalo Mangalarga Marchador (ABCCMM) mostra a importância de adequar a sela para o bem estar do cavalo e do cavaleiro. 

Os alunos que fazem parte da pesquisa estão avaliando a forma adequada da utilização para os animais. Eles usam um equipamento especial para medir o dorso do cavalo e saber se a sela está adequada para a monta. O trabalho é inédito no Brasil e faz parte do estudo de mestrado em zootecnia da aluna Bárbara Nassif Klein. “A gente faz a marcação dos limites anatômicos dos animais, que precisamos para a definição dos modelos de sela no futuro”, disse a Bárbara.

Ao todo, 203 cavalos já foram analisados na primeira fase da pesquisa, que teve início na 37ª Exposição Nacional do Cavalo Mangalarga Marchador, realizada no ano passado. A pesquisa deve ser concluída até fevereiro, quando serão divulgadas as conclusões. 

A médica a quiropraxista Luli Kratschmer, no entanto, já antecipa que a maioria dos cavaleiros não se preocupam com a sela ideal para a montaria. Segundo ela, a pesquisa tem o objetivo de conscientizar estes profissionais sobre o bem-estar dos animais e a postura correta para o bom desempenho nas pistas.

“É importante para que a gente possa conhecer as deficiências do uso de selas não adequadas, para que no futuro possamos ter acessórios mais adequados para beneficiar animais e cavaleiros”, disse Luli.

Mas há quem preste atenção neste detalhe, como o adestrador Sérgio Faria, que hoje escolhe com cuidado o equipamento para os cavalos do haras onde trabalha. “Eu trabalho com essas selas o dia inteiro, montando até 10 cavalos. Percebo que o cavalo trabalha mais tranquilo, não tem pressão no ombro quando tem uma sela mais adequada”, contou.

O diretor da Escola Nacional de Árbitros também defende o projeto. Ele explica que a parceria da Associação Brasileira dos Criadores de Cavalo Mangalarga Marchador com a universidade é referência para todas as raças. “É uma pesquisa importante, pois o Mangalarga Marchador é um cavalo de sela e tudo que a gente quer é que aos 3 anos de idade a gente possa cavalgar, pois é um cavalo de lida, passeio e trabalho.”


Fonte Canal Rural

Mais Notícias

Temporal deixa mais de 2 mil desalojados no RS; veja previsão do tempo

08-07-2020

As chuvas constantes que atingem Rio Grande do Sul desde  o fim da noite de terça, 7,   provocaram alagamentos, remoção de famílias ribeirinhas  e bloqueios em rodovias federais e estaduais. Um homem morreu em Caxias do Sul, na Serra Gaúcha, soterrado por causa do deslizamento de encosta.Segundo a Defesa Civil,  são 780 desabrigados e 2239 desaloja...

Leia mais...

Boi gordo padrão China está cotado a R$ 225 em SP, diz Safras

08-07-2020

Os preços do boi gordo permaneceram estáveis no mercado físico brasileiro nesta quarta-feira, 8, de acordo com a consultoria Safras. “Parece que os preços encontraram um limite para seu movimento de alta. As negociações ainda acontecem a partir de R$ 225 por arroba à vista para animais destinados ao mercado chinês em São Paulo, enquanto para ...

Leia mais...

Daoud: Entendimento comercial com a China faz parte do jogo

08-07-2020

O Ministério da Agricultura enviou à China uma carta formalizando o pedido de retomada das importações de carnes de quatro frigoríficos brasileiros. Nas últimas semanas, cinco plantas tiveram as habilitações de exportação suspensas pelo país asiático.De acordo com o secretário de comércio e Relações Internacionais do Ministério da Agricultura, Orla...

Leia mais...

Governo envia carta à China pedindo retomada das exportações de carnes

08-07-2020

O Ministério da Agricultura enviou à China uma carta formalizando o pedido de retomada das importações de carnes de quatro frigoríficos brasileiros. Nas últimas semanas, cinco plantas tiveram as habilitações de exportação suspensas pelo país asiático. De acordo com o secretário de comércio e Relações Internacionais do Ministério da Agricultura, Orl...

Leia mais...

Cepea: ‘Exportações devem se aquecer e enxugar demanda interna de milho’

08-07-2020

Os preços do milho seguem em alta no Brasil, mesmo com a colheita da segunda safra avançando em parte do país. As cotações têm se sustentado graças à retração do produtor, que está evitando negociar grandes lotes.O indicador do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea) mostra valorização de 30% na saca em relação ao mesmo período do ...

Leia mais...

Preços da soja caem até R$ 2 em dia de negócios travados no Brasil

08-07-2020

O ritmo dos negócios com soja no Brasil seguiu lento nesta quarta-feira, 8, segundo a consultoria Safras. “Os preços tiveram reações regionalizadas, mas a maior parte tem apenas uma sinalização nominal, em um mercado sem liquidez”, diz.Em Passo Fundo (RS), a saca de 60 quilos ficou em R$ 115. Na região das Missões, a cotação permaneceu ...

Leia mais...

Contratações do crédito rural da safra 2019/2020 fecharam em R$ 225 bilhões

08-07-2020

O desembolso do crédito rural do Plano Safra 2019/2020, no período de julho do ano passado a junho deste ano, alcançou R$ 191,8 bilhões, um aumento de 11% em relação ao período anterior. Somados aos recursos da fonte Letra de Crédito do Agronegócio (LCA) referentes às aquisições de Cédulas de Produto Rural (CPRs) e às operações com agroindústrias, ...

Leia mais...

Recorde à vista: Cogo prevê 251,8 mi de toneladas na safra 20/21 de grãos

08-07-2020

A projeção da para a safra brasileira de grãos 2020/2021 aponta para colheita recorde de 271,1 milhões de toneladas, 7,6% acima da atual, prevista em 251,8 milhões de toneladas pela empresa.O recorde deve ser puxado pelo incremento das áreas de soja (3%) e de milho segunda safra (3%), além da previsão de incremento de 5,9% na produtividade média d...

Leia mais...

Boi: má gestão e falta de tecnologia tirarão metade dos pecuaristas do campo

08-07-2020

Metade dos bovinocultores de corte que estão em atividade hoje podem deixar o campo até 2040. A conclusão, que aparece em um estudo da , revela, entre outras coisas, que muitos negócios aparentemente estáveis podem não perdurar ante os desafios das próximas duas décadas.Um dos motivos para a projeção é o êxodo rural. Dados do mostram que, entre 20...

Leia mais...