08 Outubro 2019

Mudanças na MP do Agro querem garantir ampliação do crédito para o setor

Escrito por 
Avalie este item
(0 votos)

A chamada MP do Agro (medida provisória 897/2019) foi um dos destaques do programa Conexão Brasília desta terça-feira, 8. Em pauta, a importância das medidas destinadas a ampliar a oferta de crédito rural e os ajustes reivindicados pelo setor para que sejam atingidos os efeitos esperados da medida. Editado dia 1º de outubro, o texto já está em vigor e deve ser votado em até 120 dias pelo Congresso. Esta terça foi o último dia para apresentação de emendas à medida, somando cerca de 60 propostas.

Uma das mudanças sugeridas diz respeito à equalização das taxas de juros, questão fundamental para tornar mais barato o financiamento da safra. “O principal problema hoje no sistema de equalização de juros é que o Tesouro Nacional tem que sentar com cada banco e estimar o custo administrativo de cada banco. Você vai ver que hoje o BNDES tem um custo, o Banco do Brasil tem outro e o cooperativismo de crédito tem outro. A nossa proposta, e isso é emenda porque no texto não está, é de que seja feito por leilão, onde vence o que tem menor custo. Com isso, a gente espera reduzir o custo do financiamento para o produtor e, com o mesmo dinheiro que está no orçamento, alavancar mais recursos de crédito para a agricultura”, disse o consultor de Política Agrícola da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), Célio Porto.

Outra alteração apresentada refere-se ao custo de registro da cédula de crédito rural. “O decreto-lei 167/1967 estabelecia no artigo 34 um limite para o custo de registro cartorário da cédula de crédito rural, mas era vinculado a um salário mínimo. Com a Constituição de 1988, ficou proibido usar o salário mínimo como indexador e morreu esse artigo. Agora, nós estamos ressuscitando ele, criando um limite equivalente a um quarto do salário mínimo do que estava lá, ou seja, R$ 250”, afirmou Porto.

O consultor da FPA ressaltou as medidas já previstas na MP, caso da criação do Fundo de Aval Fraterno (FAF), em que no mínimo dois e no máximo dez produtores poderão formar associações para dar garantia coletiva em empréstimos bancários. O fundo também poderá ser usado para financiamentos de interesse coletivo, como construção de armazéns e de linhas de transmissão de energia.

A MP inclui ainda permissão para que bancos privados operem crédito rural com equalização de juros, a emissão de títulos do agronegócio em moeda estrangeira e o patrimônio de afetação, autorização para que propriedade seja desmembrada como garantia em financiamentos rurais. Antes, o produtor precisava conceder toda sua propriedade como garantia.

O programa abordou ainda a medida provisória 884/2019, que torna permanente a inscrição e atualização do Cadastro Ambiental Rural (CAR). A MP está na pauta do plenário do Senado e deve ser votada até o dia 11 de outubro para não perder a validade.

O coordenador técnico da FPA, Gustavo Carneiro, explica as consequências para o produtor rural, caso a medida não seja votada no prazo. “Se essa medida provisória cair, nenhum produtor conseguirá mais fazer o Cadastro Ambiental Rural. Ele é importante porque é um raio X da questão ambiental da propriedade. Se o produtor tem um passivo ambiental que está em desacordo com a lei, o CAR é o instrumento que ele pode utilizar através do PRA [Programa de Regularização Ambiental], que também está sendo tratado na mesma medida provisória, para que ele se regularize”, informou Carneiro.

A PEC 42/2019, que acaba com os efeitos da Lei Kandir também esteve em pauta. O diretor-executivo da Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais (Abiove), André Nassar, falou sobre os impactos da medida que está tramitando no Senado sobre o setor agropecuário. A Lei Kandir isenta de ICMS as exportações de produtos primários, que é o caso de itens do agronegócio.

“Se tributar o agro na exportação, perde-se toda competitividade do setor. Não é à toa que com a Lei Kandir as exportações do agro explodiram. É muito importante a gente ser diligente, tanto a FPA quanto as entidades mostrarem os problemas da Lei Kandir falando com cada senador para que eles estejam sensibilizados da necessidade de mantê-la e proteger a competitividade do agronegócio brasileiro”, disse Nassar.

O diretor da Abiove afirmou que entidades do agro e a FPA estão levando um estudo aos senadores mostrando os efeitos maléficos da PEC à agropecuária e, por consequência, à economia do país. Sobre a reivindicação dos estados de aumento de arrecadação, André Nassar acredita que a questão deva ser resolvida por meio da reforma tributária. “A gente não pode, por causa do problema de arrecadação dos estados, matar o setor que é competitivo porque você também não gera aquilo que os estados querem, que é arrecadar”, concluiu.


Fonte Canal Rural

Mais Notícias

MP do Agro promete mais garantia de crédito a produtores rurais

13-10-2019

A medida provisória 897/2019, mais conhecida como MP do Agro, foi editada com a finalidade principal de ampliar a oferta de crédito rural. Para debater a MP e as propostas de mudança propostas para melhor atender às necessidades do produtor rural, o programa Direto ao Ponto deste domingo, 13, entrevistou o consultor de Política Agrícola do Institut...

Leia mais...

Governo quer abrir novas linhas de créditos para caminhoneiros

13-10-2019

Governo quer abrir novas linhas de créditos para caminhoneiros

O governo federal, caminhoneiros e  representantes do setor de transporte rodoviário de cargas discutiram, durante o 34º Fórum Permanente para o Transporte Rodoviário de Cargas (TRC), possibilidades de abertura de novas linhas de crédito para manutenção da frota. O fórum ocorreu esta semana em Brasília.“O governo está discutindo com a categoria est...

Leia mais...

Cargill e Corteva oferecem vagas para programas de estágio

13-10-2019

Cargill e Corteva oferecem vagas para programas de estágio

Duas das principais empresas voltadas ao agronegócio estão com vagas abertas para seus programas de estágio em 2020. Corteva e Cargill estão recebendo inscrições de estudantes interessados em trabalhar em suas unidades.Confira abaixo detalhes das vagas disponíveis , prazos de inscrição e exigências do recrutamento. E boa sorte!A Corteva Agriscience...

Leia mais...

Mais lida: Pecuarista de 70 anos usa carriola para tratar bois no cocho

13-10-2019

Mais lida: Pecuarista de 70 anos usa carriola para tratar bois no cocho

A semana da pecuária brasileira foi marcada por dicas de lucratividade em fazendas de gado de corte. Afinal, como conseguir maior rentabilidade e aplicar os recursos de maneira inteligente e eficiente?Confira também a história do pecuarista José Alves Lopes, o seu vaqueiro, que aos 70 anos mostra carinho e dedicação com a criação de animais, usando...

Leia mais...

Aos 87 anos, morre o leiloeiro Jarbas Knorr

13-10-2019

Aos 87 anos, morre o leiloeiro Jarbas Knorr

Faleceu aos 87 anos, neste sábado, 12, o leiloeiro e presidente do Sindicato dos Leiloeiros Rurais e Empresas de Leilão Rural do Rio Grande do Sul (Sindler), Jarbas Knorr.Fundador da empresa Knorr Leilões, empresa mais antiga do ramo em funcionamento no país, Jarbas acumulava meio século de experiência e comando sobre os martelos. Ainda na década d...

Leia mais...

MT: sociedade rejeita privatização de estrada e cobra investimento de imposto

12-10-2019

MT: sociedade rejeita privatização de estrada e cobra investimento de imposto

Algumas estradas que cruzam Mato Grosso vivem uma situação caótica e o governo pretende repassar algumas delas para a iniciativa privada, como é o caso da rodovia MT-130, estrada liga dos municípios de Paranatinga e Santiago do Norte.  No entanto, uma audiência pública rejeitou os termos do repasse. O setor produtivo e a sociedade civil questionam...

Leia mais...

Comer carne vermelha faz mal? Grupo de pesquisadores discorda

12-10-2019

Comer carne vermelha faz mal? Grupo de pesquisadores discorda

Comer menos carne vermelha pode não ter relação direta com melhora na saúde, como muitos pesquisadores vêm afirmando ao longo dos anos. Ao menos é o que garante um grupo de cientistas, liderado por membros da Universidade Dalhousie, do Canadá, que recentemente .O foco das revisões foram as metodologias utilizadas para chegar às conclusões. Para o g...

Leia mais...

Paraná: atraso no plantio da soja já afeta janela ideal para o milho

12-10-2019

Paraná: atraso no plantio da soja já afeta janela ideal para o milho

O atraso do plantio de soja ameaça a segunda safra de milho do Paraná e os produtores já estão preocupados com a produtividade, uma vez que a cultura pode ser semeada fora da janela ideal.Foram 20 dias de espera para plantar a soja na fazenda de João Versari, em Maringá (PR). A ideia era iniciar os trabalhos no dia 25 de setembro, como no ano passa...

Leia mais...

Você viu? Quadrilha adultera adubo e gera prejuízo milionário em MT

12-10-2019

Você viu? Quadrilha adultera adubo e gera prejuízo milionário em MT

A semana da agricultura foi marcada pela expectativa do plantio da soja em várias regiões do Brasil. Em Mato Grosso, índios comemoram a autorização do Ibama para a realização do plantio. Em alguns locais, produtores já pensam no replantio por causa da falta de chuva.Outra notícia muito acessada durante a sema foi um levantamento feito pelo Projeto ...

Leia mais...