08 Outubro 2019

Vendas adiantadas? Tem sojicultor que ainda não negociou nada em MT

Escrito por 
Avalie este item
(0 votos)

A junção dos custos de produção elevados e os preços da soja em queda, está desanimando os produtores de Mato Grosso. Apesar de a comercialização estar adiantada em relação à mesma época do ano passado, o ritmo de vendas diminuiu em outubro. Tem produtor do estado que não vendeu nada ainda.

Segundo o último levantamento do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea) o estado vendeu antecipadamente 36% da safra estimada de 33 milhões de toneladas. Na mesma época do ano passado haviam sido negociadas 33,9% da safra.

Até aí parece que está tudo bem, mas se comparar com o avanço registrado desde o mês de setembro, o ritmo diminuiu. De setembro para outubro deste ano, o ritmo de vendas aumentou 5 pontos percentuais (de 31% para 36%), enquanto em 2018 o avanço foi de 6 pontos percentuais (de 28% para 34%).

A razão pode estar justamente nos preços, que estão pelo menos R$ 1,50 por saca mais baixos se comparados ao ano passado. Com custos altos e preços baixos, Miguel Basso, que revende sementes e fertilizantes no oeste de Mato Grosso, percebeu a mudança de comportamento do produtor rural, que enfrenta uma das safras mais caras da história.

“O agricultor começa a cortar o que é supérfluo na lavoura e tem feito só o essencial para não onerar mais. Vários produtores partiram para outras culturas, principalmente depois do plantio da soja, com grande aumento da área de algodão. Muitos retiraram a parte de adubação foliar, por exemplo”, diz Basso.

Os dados mais recentes do Imea mostram que o custo total do hectare de soja em Mato Grosso chegou a quase R$ 4 mil, alta de 8% em relação ao ano passado e um recorde histórico negativo para o estado.

O produtor Sérgio Stefanello, de Campo Novo do Parecis não se animou o suficiente para vender soja antecipadamente.

“Zero. Não vendi nada ainda. A soja tem hoje um custo de produção bastante elevado e as margens estão muito pequenas” diz.

A falta de pressa em comercializar tem um motivo: o produtor não depende só da soja. A produção dele é diversificada, voltada para grãos e sementes de milho-pipoca, girassol, gergelim e também feijão caupi. E a escolha da cultura que vai substituir a soja começa logo após a colheita.

“Neste ano, o gergelim foi uma cultura muito rentável, porque o custo dele é baixo e o preço estava aquecido no mercado internacional. Então o produtor foi beneficiado com isso. Tem anos que o feijão-caupi está muito bem, como o custo dele é reduzido, e preço do mercado internacional fica bom. Outros anos não”, diz o analista da Embrapa, Bruno Souza.

Quem não tem tantas opções à mão, pode fechar os negócios aos poucos, aproveitando as oscilações de mercado.

“Uma estratégia que adotamos para tentar diluir o risco é fechar mais negócios. Fazer fechamentos de formas distintas. Mais do que buscar um resultado comercial excelente, acho que o momento é reduzir risco e tentar diluir e descarregar esse risco em algum lugar”, conta o produtor rural Adolfo Petry.

A safra 2019/2020 de soja em Mato Grosso tem potencial para chegar a 33 milhões de toneladas, 1,57% maior que a safra anterior.

Sabemos que o mercado não está bem. Hoje o custo de produção subiu muito em comparação ao faturamento. Então estamos nessa luta. Mas fazer o quê? A nossa atividade é essa. Esperamos que a safra seja, no mínimo, igual em média de produtividade, tentando com certeza melhorar ela”, diz o presidente da Aprosoja-MT, Antonio Galvan.


Fonte Canal Rural

Mais Notícias

MP do Agro promete mais garantia de crédito a produtores rurais

13-10-2019

A medida provisória 897/2019, mais conhecida como MP do Agro, foi editada com a finalidade principal de ampliar a oferta de crédito rural. Para debater a MP e as propostas de mudança propostas para melhor atender às necessidades do produtor rural, o programa Direto ao Ponto deste domingo, 13, entrevistou o consultor de Política Agrícola do Institut...

Leia mais...

Governo quer abrir novas linhas de créditos para caminhoneiros

13-10-2019

Governo quer abrir novas linhas de créditos para caminhoneiros

O governo federal, caminhoneiros e  representantes do setor de transporte rodoviário de cargas discutiram, durante o 34º Fórum Permanente para o Transporte Rodoviário de Cargas (TRC), possibilidades de abertura de novas linhas de crédito para manutenção da frota. O fórum ocorreu esta semana em Brasília.“O governo está discutindo com a categoria est...

Leia mais...

Cargill e Corteva oferecem vagas para programas de estágio

13-10-2019

Cargill e Corteva oferecem vagas para programas de estágio

Duas das principais empresas voltadas ao agronegócio estão com vagas abertas para seus programas de estágio em 2020. Corteva e Cargill estão recebendo inscrições de estudantes interessados em trabalhar em suas unidades.Confira abaixo detalhes das vagas disponíveis , prazos de inscrição e exigências do recrutamento. E boa sorte!A Corteva Agriscience...

Leia mais...

Mais lida: Pecuarista de 70 anos usa carriola para tratar bois no cocho

13-10-2019

Mais lida: Pecuarista de 70 anos usa carriola para tratar bois no cocho

A semana da pecuária brasileira foi marcada por dicas de lucratividade em fazendas de gado de corte. Afinal, como conseguir maior rentabilidade e aplicar os recursos de maneira inteligente e eficiente?Confira também a história do pecuarista José Alves Lopes, o seu vaqueiro, que aos 70 anos mostra carinho e dedicação com a criação de animais, usando...

Leia mais...

Aos 87 anos, morre o leiloeiro Jarbas Knorr

13-10-2019

Aos 87 anos, morre o leiloeiro Jarbas Knorr

Faleceu aos 87 anos, neste sábado, 12, o leiloeiro e presidente do Sindicato dos Leiloeiros Rurais e Empresas de Leilão Rural do Rio Grande do Sul (Sindler), Jarbas Knorr.Fundador da empresa Knorr Leilões, empresa mais antiga do ramo em funcionamento no país, Jarbas acumulava meio século de experiência e comando sobre os martelos. Ainda na década d...

Leia mais...

MT: sociedade rejeita privatização de estrada e cobra investimento de imposto

12-10-2019

MT: sociedade rejeita privatização de estrada e cobra investimento de imposto

Algumas estradas que cruzam Mato Grosso vivem uma situação caótica e o governo pretende repassar algumas delas para a iniciativa privada, como é o caso da rodovia MT-130, estrada liga dos municípios de Paranatinga e Santiago do Norte.  No entanto, uma audiência pública rejeitou os termos do repasse. O setor produtivo e a sociedade civil questionam...

Leia mais...

Comer carne vermelha faz mal? Grupo de pesquisadores discorda

12-10-2019

Comer carne vermelha faz mal? Grupo de pesquisadores discorda

Comer menos carne vermelha pode não ter relação direta com melhora na saúde, como muitos pesquisadores vêm afirmando ao longo dos anos. Ao menos é o que garante um grupo de cientistas, liderado por membros da Universidade Dalhousie, do Canadá, que recentemente .O foco das revisões foram as metodologias utilizadas para chegar às conclusões. Para o g...

Leia mais...

Paraná: atraso no plantio da soja já afeta janela ideal para o milho

12-10-2019

Paraná: atraso no plantio da soja já afeta janela ideal para o milho

O atraso do plantio de soja ameaça a segunda safra de milho do Paraná e os produtores já estão preocupados com a produtividade, uma vez que a cultura pode ser semeada fora da janela ideal.Foram 20 dias de espera para plantar a soja na fazenda de João Versari, em Maringá (PR). A ideia era iniciar os trabalhos no dia 25 de setembro, como no ano passa...

Leia mais...

Você viu? Quadrilha adultera adubo e gera prejuízo milionário em MT

12-10-2019

Você viu? Quadrilha adultera adubo e gera prejuízo milionário em MT

A semana da agricultura foi marcada pela expectativa do plantio da soja em várias regiões do Brasil. Em Mato Grosso, índios comemoram a autorização do Ibama para a realização do plantio. Em alguns locais, produtores já pensam no replantio por causa da falta de chuva.Outra notícia muito acessada durante a sema foi um levantamento feito pelo Projeto ...

Leia mais...