14 Fevereiro 2020

Soja: fim de semana será chuvoso para o Sul, Centro-Oeste e Nordeste

Escrito por 
Avalie este item
(0 votos)

As chuvas começam a se espalhar pelas lavouras de soja país ainda nesta sexta-feira, 14. No Sul elas chegam pela divisa com o Uruguai e vão subindo. No sábado praticamente todas as regiões devem ter alguma instabilidade. E no domingo a previsão é de chuvas para todos os estados.

O calor aumenta por causa do predomínio de uma massa de ar mais seco. Pela manhã não se descarta alguma garoa, por causa da umidade que vem do oceano. Mas, fora isso, o dia será marcado por tempo firme entre Paraná, Santa Catarina e norte do Rio Grande do Sul. Já entre a fronteira oeste e o sul gaúcho, a chegada de uma frente fria vinda do Uruguai traz pancadas de chuva com trovoadas e rajadas de vento na faixa dos 60km/h.

No sábado, uma frente fria avança um pouco mais pelo Sul do Brasil e organiza pancadas de chuva com trovoadas sobre o Rio Grande do Sul e oeste e sul de Santa Catarina. Há previsão de temporais especialmente entre o oeste e noroeste gaúcho. É importante frisar que, mesmo com a chuva, a sensação é de tempo abafado. No centro catarinense e maior parte do Paraná, o tempo ainda fica aberto e apenas com variação de nuvens, além de temperaturas muito elevadas à tarde.

No domingo, as áreas de instabilidades ajudam a formar nuvens carregadas e trazem pancadas de chuva com trovoadas nos três estados do Sul, mas de forma isolada. A chuva é mais intensa no norte gaúcho e oeste de Santa Catarina. Mesmo assim, acontece em meio ao calor e à sensação de abafamento. Além disso, pela manhã há previsão da formação de nevoeiros ao amanhecer no leste de Santa Catarina.

Nesta sexta-feira, a chuva diminui de volume em relação aos dias anteriores no Sudeste, mas ainda não cessa. Como o solo já está encharcado, qualquer chuva já pode causar transtornos. Em São Paulo, o oeste e centro do estado já ficam com tempo firme e sem chuva. No norte e leste, chuva em forma de pancadas, após uma tarde quente. No norte mineiro, também tempo aberto e ensolarado.

No sábado, o oeste e centro do estado de São Paulo ainda ficam com tempo aberto, seco e ensolarado. Por outro lado, a chuva acontece típica de verão no restante da região Sudeste, inclusive em áreas do norte mineiro, que nos últimos dias ficaram mais firmes. Por outro lado, o sul e zona da mata de Minas ainda têm chuvas intercaladas e períodos de tempo nublado e os acumulados ainda são expressivos. Assim, não se descarta ainda potencial para transtornos.

No domingo, volta a chover de forma forte e com elevados volumes acumulados entre o norte e leste paulista, oeste e sul mineiro, por causa da propagação de áreas de instabilidade tropicais e auxiliadas pelo calor em toda a região. Os temporais atingem áreas como o Vale do Paraíba entre São Paulo, Serra da Mantiqueira e região serrana do Rio de Janeiro. No norte mineiro, a chuva é mais isolada e com menor acumulado.

Nesta sexta-feira, um corredor de umidade atravessa o Centro-Oeste do Brasil e ainda traz muitas nuvens e chuvas para boa parte da região. Há previsão de temporais em Cuiabá e também em Goiânia. Mesmo com todas as instabilidades, ainda tem previsão de forte calor. Apenas no sul e leste do Mato Grosso do Sul, e também no nordeste do estado de Goiás é que o tempo fica mais firme, seco e ensolarado.

No sábado, crescem as instabilidades sobre o Centro-Oeste. Desta vez, as chuvas acontecem em forma de pancadas isoladas em todos os estados da região e sobre o Distrito Federal. Há condição para chuva mais pesada, com trovoadas, sobre o centro e leste do Mato Grosso e norte de Goiás. Mesmo com as instabilidades, a sensação é de tempo bastante abafado.

No domingo, a chuva se torna mais generalizada e volumosa, sobre o sul de Goiás e norte de Mato Grosso do Sul. Atenção aos temporais em Campo Grande. Em outras áreas do Centro-Oeste também chove, mas de maneira mais espalhada e passageira. A sensação de abafamento persiste em toda a região.

Nesta sexta-feira, tempo segue firme, seco e ensolarado entre o sul, oeste e parte do centro da Bahia. Por outro lado, a chuva ganha ainda mais força no restante da região. Chove forte entre Maranhão, norte do Piauí e norte do Ceará. Em áreas do leste do Nordeste e litoral da Bahia, além do sertão, a chuva é mais isolada e atinge apenas uma ou outra cidade, após uma tarde quente.

No sábado, há previsão de chuva generalizada sobre o sul do Maranhão e do Piauí, além do noroeste da Bahia, com elevados volumes acumulados. Isso acontece por causa da propagação de uma área de instabilidade conhecida por cavado. Chove forte também e de forma generalizada no norte do Maranhão, do Piauí e do Ceará. No sertão e faixa leste da região também chove, mas na forma de pancadas mais isoladas e passageiras.

No domingo, atenção à chuva forte na faixa norte do Maranhão, do Piauí e do Ceará, inclusive em São Luís e Fortaleza. Em outras áreas do Nordeste, a chuva vem passageira, após uma tarde de calor. Apenas uma área do centro da Bahia é que o tempo fica firme e ensolarado.

Nesta sexta-feira, o estado de Roraima fica com tempo firme e ensolarado, além de temperaturas muito elevadas. Aliás, o calor se faz presente na maior parte das áreas da região Norte, mas a chuva chega para as demais áreas entre o final da manhã e à tarde. Tem previsão de chuva mais expressiva entre o Acre e Rondônia, por causa de um corredor de umidade da Amazônia.

No sábado, a chuva ganha muita força e se torna generalizada no Tocantins, por causa da propagação de uma área de instabilidade, e há condição para transtornos. Chove forte também entre Acre, Rondônia e sul do Amazonas e do Pará. Apenas o centro e norte de Roraima é que ficam com tempo bastante firme e com temperaturas elevadas.

No domingo, atenção à Ilha de Marajó e ao nordeste do estado do Pará, que recebem chuva forte e volumosa. Em outras regiões do Norte, a chuva vem entre a manhã e a tarde, em forma de pancadas passageiras. Apenas no norte de Roraima é que o tempo segue firme.


Fonte Canal Rural

Mais Notícias

Coronavírus: produtor dobra número de entregas de hortaliças

26-03-2020

Um produtor familiar do Rio Grande do Sul precisou dobrar a produção de hortaliças por conta do aumento da demanda de quem mora na cidade e está em quarentena por conta do novo coronavírus.Mateus Trevisan, agricultor do município de Viamão, relata sua experiência em atender seus clientes que estão em isolamento por conta da doença. Ele afirma que o...

Leia mais...

Coronavírus: ministro da Saúde diz que agro está segurando economia

26-03-2020

Durante coletiva de imprensa realizada nesta quarta-feira, 25, o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, ressaltou que o Brasil não pode parar e por isso a importância dos serviços essenciais. Mandetta diz que é difícil neste momento determinar o que é fundamental e usou como exemplo o chaveiro, que para quem perdeu a chave de casa, passa a ser ...

Leia mais...

Benedito: ‘Problema no escoamento do leite poderia ter sido evitado’

26-03-2020

O avanço do coronavírus pelo Brasil já afeta diversas cadeias produtivas do país, um dos setores é o de leite. Para o comentarista do Canal Rural Benedito Rosa, é preciso ter um plano de ações para as consequências já previsíveis.“Algumas consequências são imprevisíveis e isso é fato. Mas outras são, e poderiam ter sido evitadas pelo governo,...

Leia mais...

Com comércio fechado, laticínios não conseguem vender produtos 

26-03-2020

Com as feiras agropecuárias sem previsão para acontecer e o comércio fechado, produtores de queijo do Nordeste encontram dificuldades para comercializar os seus produtos, de acordo com levantamento feito pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA). Segundo Bruno Lucchi, superintendente técnico da entidade, entre a quarta, 25 e a qui...

Leia mais...

Chuvas devem voltar ao RS, mas ainda com baixos acumulados; saiba quando

26-03-2020

De acordo com a Somar Meteorologia, o excesso de chuva nas áreas no norte do Brasil indica que falta umidade em outras partes do Brasil. No Sul contabilizam-se cinco meses de irregularidades na distribuição das chuvas com um déficit hídrico em torno de 150 a 200 milímetros no período. O excesso de água tem prejudicado a colheita no Matopiba, divers...

Leia mais...

Autoridades e trabalhadores unem esforços para manter o fluxo do agro

26-03-2020

No último sábado, 2, o governo federal publicou um decreto estabelecendo que produção, distribuição e comercialização de alimentos e bebidas são atividades essenciais e, portanto, não podem ser interrompidas durante a crise  provocada pelo coronavírus. Mesmo assim, medidas locais de municípios e Estados restringem a circulação de transportadores de...

Leia mais...

Coronavírus : auditores agropecuários continuam trabalhando intensamente

26-03-2020

Auditores Fiscais Federais Agropecuários que atuam diretamente na inspeção de produtos de origem animal e vegetal, nas certificações para exportação e ingresso de produtos nas aduanas, alfândegas, portos e aeroportos permanecem em plena atividade durante a pandemia de Covid-19. Os profissionais estão mantendo todos os cuidados necessários, é por is...

Leia mais...

Contra Covid-19: Porto de Paranaguá cria esquema médico para caminhoneiros

26-03-2020

Os caminhoneiros e trabalhadores portuários que passarem pelo o , no Paraná, a partir de agora terão a ajuda e orientação de equipes médicas para o combate do coronavírus. Por lá poderão fazer a medição de temperatura, avaliação de sintomas compatíveis com a Covid-19 e o encaminhamento ao hospital, dos casos necessários.Segundo o presidente da Port...

Leia mais...

CNA: saiba os detalhes do pedido de ajuda financeira aos produtores

26-03-2020

A Confederação de Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA)  divulgou nesta quarta-feira, 25, de um documento com uma série de propostas para atenuar os efeitos da crise do novo coronavírus no agronegócio.Entre as reivindicações estão a prorrogação automática de financiamento de custeio para produtores que a soma dos contratos totalizam R$ 1,5 milhão,...

Leia mais...