Imprimir esta página
14 Fevereiro 2020

Semana termina com preços firmes para o boi no Brasil

Escrito por 
Avalie este item
(0 votos)

O mercado físico do boi gordo segue com preços firmes principais regiões de produção e comercialização do Brasil. Segundo o  analista de Safras & Mercado, Fernando Henrique Iglesias, o ambiente de negócios segue propício a esses reajustes, avaliando a retomada do consumo no decorrer da primeira quinzena de fevereiro, com restaurantes industriais e escolas retornando às atividades normais”, assinalou Iglesias.

Segundo ele, o pecuarista encontrou as condições necessárias para reter os animais no pasto, avaliando a boa incidência de chuvas a partir da segunda quinzena de janeiro. 

Em São Paulo, Capital, os preços do mercado à vista permanecem em R$ 204 a arroba. Em Minas Gerais, preços em R$ 195 a arroba, em Uberaba, com alta diária de um real. No Mato Grosso do Sul, os preços subiram para de R$ 192 a arroba para R$ 194 em Dourados. Em Goiás, o preço indicado ficou em R$ 195 a arroba, em Goiânia, contra R$ 192 a arroba. Já em Cuiabá, no Mato Grosso, o preço permaneceu em R$ 17, em Cuiabá.

No atacado, os preços da carne bovina ficaram estáveis após as fortes altas da semana. “A dinâmica de mercado tende a mudar no decorrer da segunda quinzena, avaliando o arrefecimento da demanda que costumeiramente resulta em uma reposição mais lenta ao longo da cadeia produtiva. Além disso, o mercado doméstico não demonstra capacidade de absorver novos reajustes da carne bovina, com o consumidor médio migrando para outras proteínas que causem um menor impacto em sua renda, notadamente a carne de frango”, analisou Iglesias.

O corte traseiro seguiu em R$ 14,65 o quilo. A ponta de agulha permaneceu em R$ 11,95 por quilo. Já o corte dianteiro R$ 12,70 por quilo.


Fonte Canal Rural