04 Agosto 2020

‘A nossa meta é de 100% na redução do desmatamento ilegal’, diz Salles

Escrito por 
Avalie este item
(0 votos)

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, afirmou nesta terça-feira, 4, que o governo brasileiro mantém o compromisso, firmado no Acordo de Paris, de zerar o desmatamento ilegal até 2030.

A declaração foi feita em coletiva de imprensa após o jornal Estado de S. Paulo expôr, durante a manhã, uma troca de documentos entre ministérios. Em um desses documentos, Salles teria proposto uma troca das metas de redução do desmatamento constante no Plano Plurianual (PPA) – sancionado por Jair Bolsonaro e vigente até 2023 – pela adoção do programa Floresta Mais Amazônia, que prevê pagamentos por serviços ambientais.

Na prática, essa troca significaria abrir mão do objetivo de diminuição de 90% do desmatamento, em todos os biomas brasileiros, até 2023 para conservar apenas uma área de 390 mil hectares da Floresta Amazônica – faixa que não corresponde a 1% de todo o bioma Amazônia.

Ainda segundo a reportagem do jornal Estado de S. Paulo, a proposta teria sido rejeitada internamente pelo Ministério da Economia. Em nota técnica, a equipe econômica teria dito que seria possível rever metas, mas que o programa Floresta Mais Amazônia seria “insuficiente”.

Salles desmentiu a reportagem no início da tarde. “A proposta não foi rejeitada pela área técnica. A área técnica entendeu que ela não atendia todo pleito. Então, o que foi esclarecido na semana passada [em reunião com o Ministério da Economia], foi que esse tema, Floresta Mais, é um dos aspectos que estão sendo adotados – um dos programas – pra conseguir atingir a meta total [de redução] de 100% de desmatamento ilegal em 2030, do qual a meta do Plano Plurianual é uma etapa intermediária. É exatamente isso que foi concordado.”

No final da manhã, antes da coletiva de imprensa realizada pelo ministro do Meio Ambiente, o Ministério da Economia divulgou uma nota afirmando apoiar a proposta feita por Salles.

“O Ministério da Economia concorda com o pleito apresentado pelo Ministério do Meio Ambiente de tornar a meta do Programa de Prevenção e Controle do Desmatamento e do Incêndio dos Biomas do PPA compatível com as metas definidas no Acordo de Paris. Desse modo, as metas intermediárias devem indicar os programas que serão utilizados nos próximo 4 anos para contribuir para zerar o desmatamento ilegal em 10 anos, e é isso que está sendo ajustado no PPA”, traz o pronunciamento da equipe econômica.


Fonte Canal Rural

Mais Notícias

Temporais retornam ao interior do Brasil neste fim de semana

18-09-2020

De acordo com a meteorologia, há potencial para granizo e ventania no Paraná, São Paulo, Mato Grosso do Sul, Rondônia e AmazonasO último fim de semana de inverno já terá a cara da primavera em parte do interior do Brasil. Depois de três meses sem chuva expressiva, há previsão de pancadas em Mato Grosso do Sul. Também vai voltar a chover no norte do...

Leia mais...

Bolsonaro: Agronegócio evitou que Brasil entrasse em colapso econômico

18-09-2020

O presidente Jair Bolsonaro voltou a enaltecer a participação do agronegócio na manutenção da economia brasileira durante o período da pandemia da covid-19. Ele participou nesta sexta-feira, 18, de evento em Sorriso (MT) para entrega de cerca de 1.800 títulos de propriedade rural a agricultores familiares. “O agronegócio em grande parte evito...

Leia mais...

China recebe primeira carga de melão brasileiro após assinatura de acordo

18-09-2020

A China recebeu nesta sexta-feira,18, o primeiro embarque de melões brasileiros após acordo bilateral firmado entre os países. Cerca de três toneladas e meia de melão pele de sapo, da região de Mossoró (RN), desembarcaram no Aeroporto de Xangai.O acordo que viabilizou a exportação do melão brasileiro para a China foi firmado em novembro de 2019, du...

Leia mais...

Cooperativismo em Notícia aborda crescimento do cultivo do trigo em SC

18-09-2020

O programa Cooperativismo em Notícia deste sábado, 19, a partir das 13h30, destaca o crescimento do cultivo de trigo em Santa Catarina.Segundo a FecoAgro/SC, que produz o programa, o cereal, tão necessário para o consumo humano, andou travando uma luta desleal com o mercado e seu viu encurralado. “Perdeu terreno, a simpatia do produtor e quas...

Leia mais...

Robô que alimenta suínos na granja gera economia de R$ 26 mil por ano

18-09-2020

Uma nova tecnologia promete maior economia ao produtor ao mesmo tempo em que favorece o bem-estar dos animais. A Roboagro desenvolveu um robô que alimenta sozinho os suínos na granja, ao som de música clássica. Segundo a empresa, a economia gerada com o equipamento pode chegar até a R$ 26 mil por ano em um lote de 1.000 suínos.Na granja, o robô ope...

Leia mais...

Trigo: preços devem subir mesmo com início da nova safra

18-09-2020

Os preços do trigo no mercado interno devem seguir em patamares mais elevados, mesmo com o início da nova colheita da safra brasileira em 2020. É o que indica uma nova análise feita pela .Segundo a Cogo, entre janeiro e setembro de 2020, os preços do trigo em grãos FOB ao produtor do Paraná registram forte alta de 31,7%, mas recuaram 5,7% nos últim...

Leia mais...

Mapa nega que tenha pedido alterações no Guia Alimentar para a População

18-09-2020

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) divulgou uma nota nesta sexta-feira, 18, afirmando que não encaminhou ao Ministério da Saúde sugestões para alteração no Guia Alimentar para a População Brasileira (edição 2014). “O assunto está sendo debatido internamente, em Câmaras Setoriais do Mapa, tendo como referência princípios ci...

Leia mais...

Em caso de incêndio na fazenda, veja o que fazer até os bombeiros chegarem

18-09-2020

O tenente Thiago Rodrigues, do Corpo de Bombeiros de Goiás, recomenda que produtores rurais adquiram abafadores, sopradores e bombas costais para caso de incêndios na propriedade rural, além de fazer parcerias com os vizinhos para atuarem juntos no combate ao fogo. “Dependendo da localidade, o Corpo de Bombeiros já estará empenhados em outras ocorr...

Leia mais...

Bolsonaro: duplicação da BR-163 deve ficar pronta em 2021

18-09-2020

O presidente Jair Bolsonaro afirmou que as obras de duplicação da BR-163, principal rota do escoamento agrícola do Brasil, ficarão prontas no final de 2021, no trecho de Rondonópolis até Cuiabá, no Mato Grosso. O presidente falou aos jornalistas durante visita à uma usina de etanol em Sinop (MT), nesta sexta-feira, 18, ao lado do ministro de Infrae...

Leia mais...