16 Julho 2014

Safra 2014/2015 de soja deve ter custos de produção elevados e preços em queda

Escrito por 
Avalie este item
(0 votos)
Foto: Divulgação / Sxc
Área deve passar de 8,6 milhões de hectares, alta de quase 4% em comparação com a safra passada

O período das lavouras de Mato Grosso é de vazio sanitário até meados de setembro. A movimentação persiste apenas para os produtores que estão colhendo milho safrinha ou algodão. A soja, por enquanto, só aparece nas expectativas dos analistas, e os produtores que já começaram a planejar o plantio da safra 2014/2015 estão apreensivos. Os custos de produção devem ser maiores e os preços, menores.

De acordo com dados do Instituto Matogrossense de Economia Agropecuária (Imea), a área plantada e a produção devem crescer na próxima safra. A área deve passar de 8,6 milhões de hectares, alta de quase 4% em comparação com a safra passada. Se tudo correr bem, a produção deve crescer quase 5%, para mais de 27 milhões de toneladas. E semente de boa qualidade capaz de suprir esse aumento não vai faltar. É o que garante a Associação dos Produtores de Sementes de Mato Grosso (Aprosmat).

– O volume de sementes produzido no Estado de Mato Grosso é praticamente suficiente para atender a demanda dos produtores de grãos. Conforme o Estado vai aumentando a sua área de plantio, os produtores de sementes vão aumentando os investimentos suas unidades de beneficiamentos e aumentando o potencial de suprir a demanda estadual. No momento do ato da colheita, já se faz a seleção da qualidade das sementes e, com certeza, teremos uma boa safra – garante o vice-presidente da Aprosmat, Gladir Tomazeli.

Se as expectativas são boas em relação ao cultivo dessa próxima safra, o mesmo não pode se dizer do custo de produção. Os custos devem ficar bem acima da safra passada, passando de R$ 1440 por hectare. A maior parte desse valor vai para fertilizantes e defensivos, depois para sementes, operações com máquinas e, por último, mão de obra.

– Essa é uma situação preocupante, porque nós viemos trabalhando com soja na casa dos R$ 45 a R$ 50 nos últimos dois, três anos, que é um preço razoavelmente bom, pelo custo que nós temos na região. Mas com os Estados Unidos anunciando boa safra, mesmo o estoque estando baixo, o mercado jogou os preços para baixo. Isso implica no nossos custos, porque nós temos a venda baseada no preço de Chicago, ou seja, quem determina os preços dos grãos é a Bolsa de Chicago, então você tem toda a dificuldade, porque o Custo Brasil é interno, você não tem como mexer nele, é a política brasileira – explica o presidente do Sindicato Rural de Sinop (MT), Leonildo Bares.

• Acompanhe as cotações da soja

Além dos custos, outra grande preocupação dos produtores é o ataque de pragas. Bares reforça que ainda não há o controle da lagarta Helicoverpa armigera.

– Não temos produtos que controlem e que estejam liberados para ser usados, então isso é uma incógnita. Está todo mundo preocupado com isso.

O produtor Carlos Alberto Schneider sabe bem o que é isso. Ele cultiva algodão e soja em Jaciara (MT). No ano passado, o ataque da armigera foi severo, e, mesmo com duas aplicações extras de defensivos, o combate da praga foi difícil e não foi suficiente para evitar a quebra de mais de 10%. Para esta safra de soja, o produtor já garantiu a compra dos defensivos. Agora, a precaução pode trazer reflexos no bolso.

– A mão no bolso é inevitável, porque a gente não pode partir do princípio de que vai fazer um plantio e não vai conseguir colher, a gente tem que colher o mínimo de sacas para manter o rendimento da fazenda, o lucro da fazenda. O custo de produção já ficou mais elevado e a perspectiva para a soja não é muito boa, em função dos últimos levantamentos de produção, que já fizeram os preços baixarem. Então a nossa estimativa de venda é com preços baixos e custos mais altos – relata o produtor.

>> Leia mais notícias sobre grãos

Assista:

CANAL RURAL


Fonte Rural BR

Mais Notícias

Temporais retornam ao interior do Brasil neste fim de semana

18-09-2020

De acordo com a meteorologia, há potencial para granizo e ventania no Paraná, São Paulo, Mato Grosso do Sul, Rondônia e AmazonasO último fim de semana de inverno já terá a cara da primavera em parte do interior do Brasil. Depois de três meses sem chuva expressiva, há previsão de pancadas em Mato Grosso do Sul. Também vai voltar a chover no norte do...

Leia mais...

Bolsonaro: Agronegócio evitou que Brasil entrasse em colapso econômico

18-09-2020

O presidente Jair Bolsonaro voltou a enaltecer a participação do agronegócio na manutenção da economia brasileira durante o período da pandemia da covid-19. Ele participou nesta sexta-feira, 18, de evento em Sorriso (MT) para entrega de cerca de 1.800 títulos de propriedade rural a agricultores familiares. “O agronegócio em grande parte evito...

Leia mais...

China recebe primeira carga de melão brasileiro após assinatura de acordo

18-09-2020

A China recebeu nesta sexta-feira,18, o primeiro embarque de melões brasileiros após acordo bilateral firmado entre os países. Cerca de três toneladas e meia de melão pele de sapo, da região de Mossoró (RN), desembarcaram no Aeroporto de Xangai.O acordo que viabilizou a exportação do melão brasileiro para a China foi firmado em novembro de 2019, du...

Leia mais...

Cooperativismo em Notícia aborda crescimento do cultivo do trigo em SC

18-09-2020

O programa Cooperativismo em Notícia deste sábado, 19, a partir das 13h30, destaca o crescimento do cultivo de trigo em Santa Catarina.Segundo a FecoAgro/SC, que produz o programa, o cereal, tão necessário para o consumo humano, andou travando uma luta desleal com o mercado e seu viu encurralado. “Perdeu terreno, a simpatia do produtor e quas...

Leia mais...

Robô que alimenta suínos na granja gera economia de R$ 26 mil por ano

18-09-2020

Uma nova tecnologia promete maior economia ao produtor ao mesmo tempo em que favorece o bem-estar dos animais. A Roboagro desenvolveu um robô que alimenta sozinho os suínos na granja, ao som de música clássica. Segundo a empresa, a economia gerada com o equipamento pode chegar até a R$ 26 mil por ano em um lote de 1.000 suínos.Na granja, o robô ope...

Leia mais...

Trigo: preços devem subir mesmo com início da nova safra

18-09-2020

Os preços do trigo no mercado interno devem seguir em patamares mais elevados, mesmo com o início da nova colheita da safra brasileira em 2020. É o que indica uma nova análise feita pela .Segundo a Cogo, entre janeiro e setembro de 2020, os preços do trigo em grãos FOB ao produtor do Paraná registram forte alta de 31,7%, mas recuaram 5,7% nos últim...

Leia mais...

Mapa nega que tenha pedido alterações no Guia Alimentar para a População

18-09-2020

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) divulgou uma nota nesta sexta-feira, 18, afirmando que não encaminhou ao Ministério da Saúde sugestões para alteração no Guia Alimentar para a População Brasileira (edição 2014). “O assunto está sendo debatido internamente, em Câmaras Setoriais do Mapa, tendo como referência princípios ci...

Leia mais...

Em caso de incêndio na fazenda, veja o que fazer até os bombeiros chegarem

18-09-2020

O tenente Thiago Rodrigues, do Corpo de Bombeiros de Goiás, recomenda que produtores rurais adquiram abafadores, sopradores e bombas costais para caso de incêndios na propriedade rural, além de fazer parcerias com os vizinhos para atuarem juntos no combate ao fogo. “Dependendo da localidade, o Corpo de Bombeiros já estará empenhados em outras ocorr...

Leia mais...

Bolsonaro: duplicação da BR-163 deve ficar pronta em 2021

18-09-2020

O presidente Jair Bolsonaro afirmou que as obras de duplicação da BR-163, principal rota do escoamento agrícola do Brasil, ficarão prontas no final de 2021, no trecho de Rondonópolis até Cuiabá, no Mato Grosso. O presidente falou aos jornalistas durante visita à uma usina de etanol em Sinop (MT), nesta sexta-feira, 18, ao lado do ministro de Infrae...

Leia mais...